FALTA DE GERENCIAMENTO DE CORES GERA DESPERDÍCIO DE TEMPO E DE MATERIAL EM GRÁFICAS

Sua empresa de comunicação visual se preocupa com o gerenciamento de cores? Esse é um dos principais processos que evitam grandes dores de cabeça com o seu público. Quem nunca teve um cliente que rejeitou uma prova ou até mesmo um material já produzido por conta das cores estarem diferentes do que se imaginava? É na tentativa de resolver esse problema que o gerenciamento de cores precisa ser adotado na sua empresa.

 

O que é o gerenciamento de cores?

O gerenciamento de cores é um sistema que visa reproduzir com a maior exatidão possível as cores de uma imagem digital em um material impresso. Ele funciona por meio de uma série de ferramentas instaladas nos equipamentos da empresa, traduzindo as informações de cor de um dispositivo (como uma câmera fotográfica ou um computador) para outro (uma impressora plotter ou offset, por exemplo).

 

Dessa forma, os dispositivos envolvidos no processo de produção se comunicam usando a mesma linguagem – assim, o que é vermelho para um dispositivo será o mesmo vermelho para o outro. Isso vai lhe poupar horas com a impressão de inúmeras provas de cor, viagens de aprovação até o cliente e desperdício de material até chegar no tom certo.

 

Por que o gerenciamento de cores é necessário?

O principal benefício de um bom gerenciamento de cores é a possibilidade de prever exatamente a tonalidade na impressão de um material sem precisar imprimi-lo, pois seus hardwares de visualização da imagem estarão calibrados de maneira fiel. Dessa forma, o resultado da impressão é mais previsível, chegando sempre próximo ao resultado pretendido pelo seu cliente.

 

É natural que dispositivos diferentes exibam cores de maneiras distintas. Fatores como o material que compõe um monitor, sua marca, tempo de uso e a incidência de luminosidade no ambiente alteram os tons percebidos pelo olho humano em uma tela. Nem mesmo produtos da mesma marca e lotes de fabricação são capazes de reproduzir cores idênticas na hora da impressão – a única forma de garantir que a tonalidade de azul que o seu cliente teve a intenção de usar no arquivo saia da maneira que ele imaginou na sua impressora é com o gerenciamento de cores.

 

Efetuando o gerenciamento de cores

Essa questão de não compatibilidade entre dispositivos afeta a indústria gráfica há muito tempo. Para resolvê-lo, o International Color Consortium (ICC), na década de 90, criou um padrão para que todos os computadores, máquinas e impressoras pudessem se comunicar com a mesma linguagem, por meio de um sistema único.

Para cada dispositivo, então, é criado um perfil de cor baseado nas regras do ICC, com todas as informações que vão converter o que é amarelo para um equipamento para o mesmo tom na outra máquina.

 

Esses perfis de cor são arquivos gerados por softwares e hardwares específicos, descrevendo os valores colorimétricos de tom, luminosidade e saturação de um dispositivo RGB e CMYK, definindo sua luminosidade e as variações do vermelho, verde, amarelo e azul, representando todas as cores que o olho humano consegue visualizar.

 

Portanto, ter o perfil ICC dos seus equipamentos é fundamental para um trabalho de qualidade. Ele deve ser repassado aos profissionais de criação (designers gráficos, publicitários e analistas de comunicação) para que eles o instalem em seus softwares de edição de imagem, reproduzindo, assim, em suas telas, as cores da sua impressora. Essa é uma ótima maneira de minimizar erros, já que o seu cliente verá a cor mais próxima possível do produto final.

 

O gerenciamento de cores na prática

Dinara Butzke, supervisora de pré-impressão na Tipotil Indústria Gráfica, fala sobre a importância do gerenciamento de cores. “Parte dos profissionais que nos enviam arquivos para impressão não têm preocupação com o gerenciamento de cores. Eles preferem fazer os ajustes na cor após a visualização da prova. Para nós, donos da indústria, acaba sendo desperdício de tempo e de material.”

 

Dinara ainda menciona a alta rotatividade e a presença de profissionais juniores nas empresas que encaminham materiais para produção: “Muitos dos que lidam diretamente com a impressão estão começando na carreira e sequer sabem o que é gerenciamento de cores. Nossa equipe de atendimento sempre envia o arquivo para que nossos principais parceiros tenham nosso perfil instalado em seus computadores – isso diminui bastante a reclamação sobre as cores do material”.

 

É fundamental que sua empresa de comunicação visual se preocupe com esse processo – ele vai gerar economia ao seu negócio e aumentar o nível de satisfação do seu cliente. Portanto, se você ainda não se preocupa com o gerenciamento de cores dos seus equipamentos, é hora de rever sua estratégia.

 
Fonte: Serigrafia Sign

Copyright © 2017 SIGRAF - Todos os Direitos reservados - Desenvolvido por SENAI-RJ.